Processo de Manuel da Silva Arraio

Crime/Acusação

bigamia

Data da prisão

28/11/1714

Estado civil

casado

Estatuto social

cristão-velho

Idade

43 anos

Mãe

Maria Gomes, "a Churiga"

Morada

capitania do Pará, Brasil

Naturalidade

freguesia de Bom Jesus de Ponta Delgada, Madeira

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Fernandes, "o Mata Sogras"

Sentença

auto-da-fé de 23/01/1714. Degredo para as galés, por cinco anos, pagamento de custas.

Cônjuge

Isabel de Medeiros

Cargos, funções, actividades

soldado de infantaria

Notas

O réu casou segunda vez com Joana de Freitas da Silva.