Processo de Maria Dias Murteira

Crime/Acusação

bigamia, perjúrio

Data da prisão

15/05/1781

Estado civil

casada

Idade

50 anos

Mãe

Francisca Dias Amorosa

Morada

Lisboa

Naturalidade

Sarnadas, Vila Velha, bispado de Castelo Branco

Origem

Inquisição de Lisboa

Pai

Manuel Dias Murteira

Sentença

auto-da-fé de 07/05/1782. Abjuração de leve, ser açoitada publicamente, degredo para a Casa de Correcção, por sete anos, penitências espirituais, pagamento de custas.

Cônjuge

António Mendes, pastor

Notas

A ré casou segunda vez com Francisco de Magalhães, criado.

Outras formas do nome

Maria Alter